Como é calculada a conta de luz

Como é calculada a conta de luz

Nada bate no bolso do brasileiro como a conta de luz do fim do mês. Nesse momento, você olha o total e se arrepende de todas as horas no ar-condicionado, as luzes esquecidas acesas e os aparelhos deixados na tomada. Mas você sabe como é calculada a conta de luz?

Apesar dessa ser uma parte tão integral de nossas vidas, poucas pessoas param para investigar como ela funciona. E fazer isso é uma boa ideia, pois descobrir como funciona a conta de luz é o primeiro passo para conseguir reduzi-la e, com isso, diminuir os gastos mensais da casa.

Pensando nisso, nesse artigo, vamos explicar como é calculada a conta de luz e o que você pode fazer para diminuir a sua. Confira!

Como é calculada a conta de luz
Fonte: freepik.

Como é calculada a conta de luz da sua casa

Em primeiro lugar, é preciso pontuar que existe uma diferença entre preço e tarifa. A tarifa é o valor que é cobrado pela prestação dos serviços de geração, transmissão e distribuição de energia. Já o preço, por sua vez, é o resultado da soma da tarifa com os impostos.

Por conta disso, o preço de energia elétrica varia de acordo com a tarifa, e muda muito dependendo da região. O Rio de Janeiro, por exemplo, é um dos estados com as tarifas mais caras do Brasil, enquanto que estados como o Rio Grande do Norte, o Ceará e o Amapá possuem tarifas bem mais baixas.

Sendo assim, o que você paga pela energia elétrica não é só a tarifa. Na verdade, você paga o valor da tarifa com impostos, de acordo com a energia consumida em KWh (quilowatt-hora) do seu imóvel.

O cálculo do consumo de energia elétrica

Mas como se chega no número correspondente ao consumo de energia elétrica em um mês? O resultado é alcançado a partir da potência elétrica dos aparelhos ligados à tomada e do tempo de uso deles. A fórmula, então, fica E = P x Δt.

O cálculo do consumo de energia elétrica
Fonte: Freepik

As bandeiras tarifárias

Outra questão importante para entender como é calculada a conta de luz são as bandeiras tarifárias. Sistema inserido em 2015, as bandeiras indicam a favorabilidade da geração de energia daquele mês. Isso porque, em situações específicas (quando há menos chuvas e os reservatórios ficam mais secos), existe a necessidade de se ligar as usinas termelétricas, o que encarece muito a energia produzida.

As bandeiras tarifárias são as seguintes:

  • Verde: Condições favoráveis à geração de energia elétrica. Nesse caso, não há acréscimo nenhum na conta.
  • Amarela: Condições menos favoráveis à geração de energia elétrica. A partir de Junho de 2019, passou a representar um acréscimo de R$ 0,015 para cada kWh consumido do cliente.
  • Vermelha patamar um: Condições pouco favoráveis à geração de energia elétrica, gerando mais custos. Gera um acréscimo de R$ 0,040 para cada kWh consumido.
  • Vermelha patamar dois: Condições desfavoráveis à geração de energia elétrica. É a bandeira mais cara, representando um acréscimo de R$ 0,060 para cada kWh consumido.

Com isso, é possível compreender o que são as bandeiras tarifárias e como elas atuam sobre a sua conta de luz.

As bandeiras tarifárias
Fonte: Freepik

Como reduzir a conta de luz da sua casa

Agora que você já sabe como é calculada a conta de luz da sua casa, é preciso saber como reduzi-la. E, além dos métodos que você já conhece para poupar energia elétrica, uma boa ideia é diminuir o seu custo de consumo com um geração de energia mais eficiente.

Por isso, uma escolha econômica para a conta de luz da sua casa é optar pela energia solar residencial. E, para fazer isso, o ideal é optar por uma empresa confiável e de qualidade, como a Cogera. Entre em contato e faça um orçamento!

close